Segundo a Associação Brasileira da Piscicultura (PEIXE BR), o primeiro trimestre de 2020 teve resultado positivo para as exportações da piscicultura (peixes e subprodutos). De acordo com o Ministério da Economia, foram exportadas 1.668 toneladas, volume que representa aumento de 32,8% em comparação ao mesmo período de 2019.

A tilápia continua puxando a exportação, 1.370 t, o que equivale a 83% do total no período. Os estados líderes em exportação de tilápia são Mato Grosso do Sul (515 t), Santa Catarina (341 t) e Paraná (286 t).

Os pesquisadores da Embrapa Pesca e Aquicultura, Manoel Xavier Pedroza e Hainnan Souza, destacaram que os filés representam 54% do total exportado, sendo 258 t de filés, ficando em primeiro lugar em receita com US$ 1,764 milhão. Os Estados Unidos são o principal cliente da piscicultura brasileira, com 321 t de compras, totalizando US$ 1,8 milhão no 1º trimestre de 2020. Em seguida vem a China, que importou 284 t, resultando em US$ 242 mil em produtos.

“Aqui, mais uma vez, é o valor agregado que impacta no resultado. O consumo dos Estados Unidos está concentrado em filés de peixe, enquanto a China importa subprodutos impróprios para alimentação humana, como escamas e pele”, destaca o presidente-executivo da Peixe BR, Francisco Medeiros. E acrescenta: “recebemos cada vez mais demandas de vários elos da piscicultura, solicitando números e informações de mercado. Enxergamos a necessidade de alimentar os empresários com análises do mercado de exportações, que sejam vantajosas na tomada de decisão”.